JMJ - Bote Fé

“Estou muito feliz em viver esse momento histórico!”

Alegria e emoção entre jovens da diocese de Lorena

Por: Luana Oliveira

Os últimos momentos dos Ícones da Jornada Mundial da Juventude na Diocese de Lorena, foram marcados por muita alegria e emoção entre os participantes, em sua maioria jovens que vieram de várias comunidades atraídos pelo desejo em comum: louvarem a Deus e marcarem presença junto à ícones que já viajaram por todo o mundo.

“Raças e nações, com deus aqui no Brasil, cantando uma mesma canção”.

“Raças e nações, com Deus aqui no Brasil, cantando uma mesma canção”.

:: Fotos no Facebook
:: Fotos no Flickr

Depois de um dia cheio de atividades, seja por meio de pregações, orações e da Santa Missa, os jovens participaram de quatro shows que trouxeram alegria e descontração aos que compareceram, no Rincão do Meu Senhor, em Cachoeira Paulista.

O primeiro show da noite foi com missionário da Comunidade Canção Nova, Márcio Todeschini: “A alegria que o mundo precisa é de sermos pertença de Cristo! Mesmo que por vezes venhamos cair, o Senhor sempre será o nosso sustento,” exortou o missionário e ainda acrescentou “o Céu é um interminável momento de amor”.

Logo em seguida, foi a vez da Banda Conexa contagiar o público com o jeito jovem e irreverente de louvar a Deus. Em uma de suas músicas, falam da expectativa da própria banda com JMJ no Rio de Janeiro: “Raças e nações, com deus aqui no Brasil, cantando uma mesma canção”.

 

:: Jovens recebem ícones da JMJ em sua cidade

Durante os shows o cancaonova.com entrevistou jovens que testemunharam a experiência de participarem, como eles mesmos disseram de “um fato histórico”, em sua diocese. Um deles é o Caíque Medeiros, 19 anos, da cidade de Queluz (SP) “Estou muito feliz, pois é um momento histórico!” Ainda emocionado, ele falou do sentimento que teve ao tocar nos ícones “quando toquei na cruz: eu não sei explicar o que aconteceu, senti algo muito forte dentro de mim e não tenho palavras para explicar.” O desejo de Caíque, é “que todos comecem a seguir o caminho de Deus!”

Caique e Francine curte noite de shows na Canção Nova

Ainda em entrevista ao cancaonova.com, a jovem Francine de Oliveira, 20 anos, disse “é uma alegria ter os ícones em minha cidade, pude tocar neles e assim como outros jovens, dar mais valor à Igreja: foi emocionante.” Francine testemunhou que aos nove anos seu pai faleceu, e mesmo com essa fatalidade buscou ser fiel: “foi muito difícil superar a perda do meu pai, graças ao sim da minha mãe, eu não me perdi! Digo aos outros jovens: não desistam das suas vidas, pois Jesus não desistiu de nós!”

Na sequência da noite de shows, a dupla Rinaldo e Samuel, contagiou o público com suas músicas em estilo sertanejo, em seguida a missionária da Comunidade Canção Nova, Eliana Ribeiro conduziu momentos de oração e de louvor com os jovens.

No fim da noite, os peregrinos conduziram em sinal de despedida aos ícones da JMJ, que seja um “até logo”, pois muitos desses jovens estarão presentes no evento no Rio de Janeiro.

Jovens conduzem a Cruz da JMJ no término dos shows

Jovens conduzem a Cruz da JMJ no término dos shows

 

 

 

 

Comentários O seu comentário será aprovado automaticamente, portanto evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.