Estações serão encenadas por 280 voluntários

Via Sacra da JMJ Rio2013 reflitirá as realidades dos jovens contemporâneos

Temas como: “jovem missionário”, “jovem de comunidade de recuperação” e “jovem convertido” também farão parte da Via Sacra da JMJ

rio2013.com

O trajeto percorrido por Jesus na cidade de Jerusalém será retratado pela Via-Sacra no dia 26 de julho, em cenários cariocas, como a Pedra do Arpoador e Escadaria Selarón, na Lapa. Serão 14 estações, com 13 delas encenadas ao longo de 900 metros do canteiro central da Avenida Atlântica e a última, no palco central, onde estará o Papa Francisco. O elenco é composto por 280 voluntários, que encenarão as estações em durante cerca de 1h15 de cortejo.

Cada uma das estações terá um tema relacionado às questões da juventude no mundo contemporâneo: “jovem missionário”, “jovem convertido”, “jovem de comunidade de recuperação”, “jovem falando em nome das mães”, “seminarista”, “religiosa que luta pela vida”, “casal de namorados”, “jovem falando pelas mulheres que sofrem”, “estudante cadeirante”, “jovem das redes sociais”, “presidiário ou jovem da pastoral penal”, “jovem com doença terminal”, “jovem deficiente auditivo” e “jovens da África, América do Norte, da América Latina e do Caribe, da Europa, da Ásia e da Oceania”.

“A Via-Sacra é feita para falar com os jovens; como que a história desse caminho de sofrimento de Cristo dialoga hoje com as dificuldades do jovem contemporâneo. É uma Via-Sacra que tem uma mensagem de solidariedade. Não é só falar dessas questões, mas chamar o espírito dos jovens à ação solidária e cristã”, afirmou o diretor artístico, Ravel Cabral. O texto da Via-Sacra foi elaborado pelos Padres Zezinho e Joãozinho. A transmissão será feita para todos os participantes através dos telões.

O Papa Francisco presidirá a Via-Sacra do palco principal. Além da encenação nas 13 estações, também haverá uma representação de tudo o que estará acontecendo no palco principal. “A ideia é que o Santo Padre participe de modo real de tudo o que está sendo encenado em cada uma das estações”, explicou o diretor geral, Ulysses Cruz. De acordo com ele, a ideia é mostrar o jovem de hoje. “O conceito é a Via -Sacra do jovem solidário, que também é Jesus. A relação do sofrimento de Jesus expresso no jovem hoje”.

A atriz Cássia Kiss interpretará Maria. Para ela, fazer o papel da Mãe de Jesus será uma oportunidade de abrir seu coração para viver tudo o que há de bom em seu interior. “Acima de tudo, eu sou cristã. Quero aproveitar a oportunidade para treinar bastante meus sentimentos, estar bastante presente, aproveitar a presença do Papa e colaborar para que as pessoas experimentem um momento muito especial e divino”, enfatizou.

Além de Cássia Kiss, também foram convidados atores como Murilo Rosa e Eriberto Leão. Ana Maria Braga e Lívia Aragão também estão confirmados. Todos devem ler os trechos bíblicos referentes às estações, que antecedem a meditação.

O ato também contará com a participação da Guarda de Honra da Cruz Peregrina, que será responsável por levar um dos símbolos da JMJ até o palco principal. O grupo, formado por 20 jovens, representará etnias dos cinco continentes.

A recepção do Pontífice no palco será ao som da música “Peregrino Incansável”, cantada por Ziza Fernandes. Já a despedida será embalada pela canção “A Esperança entre Nós”, cantada por jovens cantores católicos de todo o mundo, entre eles Emanuel, Ana Lúcia, Maíra Jaber, Leandro Souza, Flavianne Montenegro e Martin Duarte. Toda a parte musical da Via-Sacra foi inspirada na obra de Beethoven, que é o compositor preferido do Papa Francisco.

Comentários O seu comentário será aprovado automaticamente, portanto evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo