Convite para 2016

“Venham para a Polônia para a próxima JMJ”, já convidam os jovens poloneses

Poloneses fizeram a festa em Copacabana após saber que país sediará próxima Jornada em 2016

Jéssica Marçal
Enviada especial ao Rio de Janeiro

Poloneses fizeram festa, na praia de Copacabana, após saberem que a próxima Jornada Mundial da Juventude, em 2016, será em Cracóvia, na Polônia. O anúncio foi feito pelo Papa Francisco após a Missa de envio celebrada na manhã deste domingo, 28, último dia da JMJ Rio2013.

Grupo de poloneses em festa em Copacabana Foto: Jéssica Maçal

Grupo de poloneses em festa em Copacabana Foto: Jéssica Maçal

:: Veja todas as fotos da JMJ

A jovem polonesa Agnieszka Kania, 21 anos, confessou que já esperava pela notícia, mas ficou muito feliz com a confirmação. Ela convidou todos os jovens brasileiros a irem à Polônia para a próxima JMJ. “É o país do Papa João Paulo II e um país católico de muitas tradições. Eu espero que vocês possam ir, pois os poloneses vão cuidar de vocês”.

“Venham para a Polônia para a próxima JMJ”, já convidam os jovens poloneses

As jovens Kataizyna, à esquerda, e Barbara. Foto: Jéssica Marçal-CN

“Eu estou muito muito feliz e orgulhosa de ser polonesa. Tenho esperança de que que, na Polônia, estes dias poderão ser tão bonitos quanto aqui no Brasil. Eu tenho muitas expectativas da organização e estar aqui deu-nos a oportunidade de preparar nossos corações. Vocês são um grande exemplo de hospitalidade”, disse a jovem Barbara Lopata, 25 anos.

“A Polônia será tão acolhedora quanto vocês. É um país bonito e nós convidamos a todos, especialmente os brasileiros”, completou Kataizyna Adamczyk, de 21 anos.

O polonês Jan Szydlo estava na praia na hora do anúncio e ficou feliz com a notícia. Ele disse que aproveitou muito a JMJ no Rio e vai sentir saudades do Brasil, mas já deixou um convite para todos os jovens.

“Irmãos e irmãs, pequenos e grandes, gordos e magros, por favor, venham para Cracóvia, porque nós esperamos por vocês, nós esperamos pelo seu abraço”.

Contraste

Depois de uma Jornada no Brasil, um país marcado pelo calor climático e humano, e onde as manifestações de fé são tão espontâneas, a JMJ segue para a Polônia. O país tem como característica um frio rigoroso e o catolicismo é vivido de forma mais tradicional.

Padre Adam Parszywka Foto: Jéssica Maçal

Padre Adam Parszywka/Foto: Wesley Almeida-CN

Para o padre polonês Adam Parszywka, também isso pode ser entendido como uma riqueza. “Sempre a JMJ se realiza em lugares onde se possa colocar em outra realidade de Igreja local e isso também é uma riqueza, talvez um pouco diferente. Mas também vamos tentar um modo para que a juventude não fique só na meditação, mas tenha um espaço bastante aberto para passar principalmente a alegria”.

Padre Adam também comentou as expectativas relacionadas ao fato de a Polônia ser o país do Papa fundador da Jornada, João Paulo II. “As pessoas podem esperar, principalmente, toda a lembrança da vida dele, de seu pontificado. Então, penso que, através dele, nós podemos mostrar à juventude como pode se passar a vida alegre no caminho certo com Jesus”.

A Polônia já sediou a JMJ em sua quinta edição, realizada em 1991. Na ocasião, a Jornada foi em Czestochowa.

Comentários O seu comentário será aprovado automaticamente, portanto evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo