Jovem e Missão

Padre comenta perspectiva juvenil sobre ação missionária

Padre Alessandro Chagas acredita que a juventude hoje vive a consciência de que Cristo precisa ser anunciado

Jéssica Marçal
Da Redação

Padre comenta perspectiva juvenil sobre ação missionária

Padre Alessandro Chagas acredita que a juventude hoje está consciente sobre a necessidade de anunciar Cristo. Foto: Arquivo

Jovens do mundo inteiro estão se preparando para a Jornada Mundial da Juventude, que será realizada de 23 a 28 de julho no Rio de Janeiro. Neste ano, a Jornada traz como tema um trecho do Evangelho de Mateus: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações! (cf. Mt 28, 19), um verdadeiro convite aos jovens para a ação evangelizadora. Mas como os jovens entendem esse chamado?

O responsável pelo setor juventude da diocese de Lorena (SP), padre Alessandro Chagas, acredita que a juventude hoje está bem consciente sobre a necessidade de disseminar o Evangelho. “Eu acho que o essencial que a juventude hoje vive é a consciência de que Cristo precisa ser anunciado, Cristo enquanto Nosso Senhor, Cristo enquanto nosso Salvador. Não Cristo como uma imagem distante da realidade do jovem, mas muito próximo”.

Sobre o real engajamento dos jovens na vida da Igreja, o sacerdote acredita que, desde a época de João Paulo II, há um novo florescimento da juventude na Igreja, que tem se tornado, segundo ele, cada vez mais jovem. “A juventude tem entendido que nós precisamos viver a experiência do Evangelho e ela sabe que, diante das muitas facilidades que o mundo oferece, o Evangelho é a melhor opção”.

Leia também
.: Como os jovens lidam com a doutrina católica?

Esse processo de ajudar a formar a consciência juvenil, que tem levado tantos jovens a fazer a experiência do amor de Jesus, encontra hoje alguns aliados. Padre Alessandro destaca que as novas tecnologias e formas de comunicação têm contribuído para este “reflorescer” juvenil.

“Eu acredito piamente que os meios de comunicação, as redes sociais, foram o grande catalisador, digamos assim, desse reflorescimento da juventude. Hoje o jovem não tem dificuldade de expressar a sua opinião, de mostrar o que é certo e o que é errado nas redes sociais. O jovem usa esses meios e o faz com consciência”.

Desafios

Mas o que ainda separa o jovem da Igreja, o que dificulta que o jovem assuma a missão de evangelizar? Segundo padre Alessandro, não se trata de uma dificuldade atual, mas de algo que é próprio em todos os tempos. Ele lembrou que, nessa fase, o jovem está construindo a sua personalidade em sua totalidade, formando sua vocação, sua missão, sua profissão. O desafio, nesse caso, é ter um elemento humano que seja capaz de orientar bem esse jovem.

“Mas não penso que isso seja uma grande dificuldade, porque aquilo que é falho no humano com certeza o Espírito Santo que nos habita supera. Acho que o grande desafio hoje é conseguir chegar ao maior número de jovens possível o anúncio do Evangelho”.

Comentando o trabalho do setor juventude na diocese de Lorena, o sacerdote explica que o setor não existe para determinar uma espiritualidade, um caminho de fé, mas para reunir as diversas expressões juvenis existentes. “Cada vez mais os grupos estão se achegando e entendendo que nós precisamos estar num processo de diálogo e caminhar juntos porque o objetivo de todas as expressões juvenis é uma só: levar o jovem ao amor de Jesus Cristo”.

Papel da JMJ

Para além de uma juventude consciente, que acolhe o chamado evangelizador, há também aqueles jovens distantes da mensagem de Cristo e que não participam da vida da Igreja. Como a Jornada Mundial da Juventude pode ajudar?

Padre Alessandro disse que, às vezes, as pessoas mais leigas no assunto encaram a Jornada como um encontro com o Papa ou a reunião de jovens de vários lugares do mundo. Porém, o verdadeiro sentido do evento é ser um momento para o encontro pessoal com Jesus.

“O essencial da Jornada Mundial é o encontro do jovem com Jesus Cristo. Todos aqueles que se encontraram com o Senhor transformaram as suas vidas de um jeito ou de outro. É impossível viver o encontro com Jesus sem se deixar tocar pela Palavra do Senhor e pela Sua presença”, declarou.

Comentários O seu comentário será aprovado automaticamente, portanto evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo