Fraternidade e alegria

Grupos de jovens se hospedam em colégio carioca

Elcka Torres
Eviada especial ao Rio de Janeiro

Jovens de diferentes nações se hospedam em um colégio no bairro de Ipanema

Franceses, alemães, brasileiros e africanos, em clima de fraternidade e alegria, estão alojados no Colégio Notre Dame, em Ipanema, bairro do Rio de Janeiro, para participar da Jornada Mundial da Juventude. Espalhados por 60 salas de aula e em uma quadra de esportes, esses 1.200 jovens deixaram o conforto de seus lares e de hotéis para dormir em colchões infláveis, colchonetes e sacos de dormir.

Jovens alojam em Colégio - Foto: Wesley Almeoda _CN

Jovens se alojam em Colégio – Foto: Wesley Almeoda _CN

A médica Mariana Sara, do Estado de Minas Gerais, disse ter tido a possibilidade de se hospedar em uma casa de família, mas optou por estar com o grupo no Notre Dame. “Cheguei aqui e não conhecia ninguém, mas, agora, estou superentrosada. Apesar do pouco conforto e de ter de tomar banho em água gelada, encontrar a galera e fazer amizade supera tudo”, relata a mineira.

Cerca de 70 pessoas, entre funcionários do colégio e voluntários do COL (Comitê Organizador da JMJ), são responsáveis pela infraestrutura do local, para que os peregrinos sejam bem acolhidos. “Preparamos chuveiros e as salas de aula para que os jovens possam se sentir acolhidos e, aqui, já aconteça a evangelização. Observo que, mesmo com tantas culturas e línguas diferentes, todos se entendem, pois a linguagem é a do coração, do amor”, afirma a responsável pelo colégio, a religiosa Araci Maria Luldwing.

Peregrinos-africanos no Colégio/Fotos: Wesley Alemida-CN

Peregrinos africanos no colégio/Fotos: Wesley Alemida-CN

A jovem Prisca Mahopegape, da África Central, também afirma estar encantada com o clima de unidade encontrado no colégio. “Não precisamos falar línguas diferentes para nos comunicarmos. Muitas vezes, um sorriso, um gesto e uma acolhida falam mais do que mil palavras. Posso dizer que o povo brasileiro é muito acolhedor”, destaca a jovem. No colégio, os grupos trocam experiências e compartilham costumes e culturas dos países de origem, como danças e músicas.

Os peregrinos dormem no local, tomam o café da manhã e, a partir das 8h30, já se dispersam para as diversas atividades paralelas do maior evento juvenil da Igreja Católica, que estão sendo realizadas antes do encontro com o Papa Francisco.

Comentários O seu comentário será aprovado automaticamente, portanto evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo