Juventude a caminho da evangelização

Dom Eduardo destaca animação do jovens brasileiros para JMJ Rio 2013

Alessandra Borges
Da redação

Dom Eduardo destaca animação do jovens brasileiros para JMJ Rio  2013

Dom Eduardo Pinheiro da Silva (FOTO: Jovens Conectados)

O grande desafio da Igreja, hoje, é fazer com que os jovens realmente se sintam acolhidos e interessados pela vida em comunidade.

A Jornada Mundial da Juventude, realizada no Brasil, desta vez será um forte mecanismo de incentivo para a juventude local envolver-se nos movimentos pastorais da Igreja. Segundo o Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB e Secretário da Comissão Especial da CNBB para a JMJ, Dom Eduardo Pinheiro da Silva, a juventude está animada e ansiosa para participar da Jornada.

“Apesar de o Brasil não ter ainda muito o hábito de participar de jornadas, a animação está grande e bem visível. As redes sociais, por serem instrumentos de comunicação e relação dos jovens, certamente têm um importante destaque nesta movimentação”, disse Dom Eduardo.

Segundo o bispo, é importante que as lideranças jovens e adultas das paróquias aproveitem a Jornada para fortificar a relação com os grupos e apresentar a eles os movimentos jovens da Igreja para aqueles que não se sentem chamados para este engajamento a serviço da evangelização.

“Acredito que a presença do Papa Francisco fortalecerá e orientará aqueles que se encontram engajados e que já sabem o que querem da vida, animará aqueles que se encontram tíbios ou acomodados, questionará aqueles que não têm participado do dinamismo da Igreja, atrairá alguns que estão dispersos e confusos com relação à própria vida e à fé. Todos os jovens que abraçarem a proposta evangelizadora trazida pela Jornada sairão ganhando!”, explicou o bispo.

Dom Eduardo ressalta que o testemunho de simplicidade e a postura acolhedora do Papa Francisco têm feito um bem enorme para os católicos e também àqueles que não são católicos de todo o mundo.

“Os jovens são mais sensíveis a estes elementos,  portanto, logo se simpatizaram com o nosso Papa Francisco. Certamente, a sua fala na Jornada visará a alegria de ser jovem e o compromisso de ser cristão verdadeiramente engajado na vida eclesial e nos compromissos sociais em vista da construção do Reino”, comentou o bispo.

Portanto, a JMJ será para muitos jovens o primeiro passo à vida missionária e ao engajamento nos serviços sociais propostos pela Igreja. Unidos a outros jovens do Brasil e aos de nacionalidade diferentes, eles terão a oportunidade de partilhar experiências e testemunhar a evangelização na sua comunidade.

 

 

 

 

Comentários O seu comentário será aprovado automaticamente, portanto evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo