Os ensaios acontecem desde abril

Coral da JMJ terá 100 vozes de cantores cariocas

O “Coral Carioca JMJ” é formado por artistas consagrados na música católica carioca e por ministros de música de diversas paróquias da arquidiocese.

rio2013.com

Um coral formado por 100 vozes de cariocas vai cantar na Missa de Envio dos jovens peregrinos, presidida pelo Papa Francisco no Campus Fidei em Guaratiba, na Missa de Abertura, em Copacabana, presidida por Dom Orani João Tempesta, e no final da cerimônia de Boas-Vindas ao Papa, em Copacabana.

A notícia foi dada aos cantores pela diretora musical dos Atos Centrais, Ziza Fernandes, e foi recebida com grande euforia e entusiasmo. “Hoje podemos levar a arte do Rio para Guaratiba”, disse a diretora.

“É um presente! Uma grande alegria. Meu sorriso mostra o quanto fiquei feliz”, disse uma das artistas que não conseguia conter-se diante da notícia. “Cantar na JMJ é uma responsabilidade, é uma resposta ao chamado de Deus. E cantar para o nosso pastor é uma emoção muito grande”, comentou um dos tenores do coral.

O “Coral Carioca JMJ” é formado por artistas consagrados na música católica carioca e por ministros de música de diversas paróquias da arquidiocese. Ensaiados pelo preparador musical Tony Lucchesi, os jovens cantores de idade média de 28 anos vão cantar mais de 30 músicas.

O coral foi escolhido e começou a ensaiar desde abril. A partir de agora os ensaios se intensificam para que todos estejam alinhados nas apresentações.

Além dos 100 jovens, mais três voluntários internacionais cantarão no coral para fazer o solo da versão do Hino da JMJ Rio2013 em outros idiomas na Missa de Envio. As músicas da celebração presidida pelo Papa Francisco estão disponibilizadas no CD “No coração da Jornada”.

Missa de envio dos cantores

O arcebispo do Rio de Janeiro e presidente do Comitê Organizador Local (COL), Dom Orani João Tempesta, e o diretor dos Atos Centrais, padre Renato Martins, celebraram a Missa de Envio dos Cantores na quarta-feira, 19 de junho.

Dom Orani ressaltou que, para contagiar os peregrinos com a música, é preciso que os artistas se mantenham em postura de oração. “Tudo que faz parte da missão exige uma postura interior. Vocês estão partilhando um carisma, a voz, o canto, fazendo isso por causa do Senhor. O interior de cada um deve estar marcado de forma que isso seja um dom de Deus. É preciso rezar, rezar naquilo que estão fazendo”, disse.

Comentários O seu comentário será aprovado automaticamente, portanto evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo